15 de junho de 2012

Criação

Vivo criando coisas. E essas coisas que crio, quando gosto um pouquinho guardo. Mas hoje vejo que já não as tenho onde guardar.

Geralmente o que eu invento é composto por palavras. E não por palavras ditas, mas por palavras redigidas. Aí guardar fica ainda mais fácil, é só pôr folha a folha numa pasta, ou ainda, com toda a modernidade existente, pôr arquivo a arquivo numa pasta digital.

Só que agora cansei de todo esse esconde-esconde. Confesso que sempre fui muito boa nessa brincadeira, mas agora chegou a vez de dar a vez. Portanto, revelo-me aqui. Com gestos que a todos transmito em forma de palavras. Ofereço para que as saboreiem, e caso gostem, voltem para pegar mais uma fatia. Como se cada um dos textos escritos aqui, juntos formassem um grande bolo. Um enorme e delicioso bolo composto por letras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário